terça-feira, 3 de junho de 2008

Sem tempo

Oi pessoal. O relógio da pós-graduação está com a corda quase no fim e tenho um monte de coisas pra fazer, não está dando para passar por aqui para rascunhar. Não por falta de assunto. O que falta é tempo.

Poderia contar sobre a chuva torrencial da última viagem de ida. O portal da cidade de Corbélia jorrando abundantemente a água acumulada, como uma cascata perdida em solo urbano. Poderia falar do oposto: fogo no ônibus! Calma, nada comigo, mas uma boa história que ouvi de um trio de falantes viajantes que iam para São Paulo.

Nesta conversa, sem enrolar, poderia comentar sobre um problema marcante em viagens: crianças pequenas. Choro, bater-de-pé, coisas dessa gentinha que não nos deixa dormir. Ou ainda, sobre escolha de poltronas em vôos e ônibus.

Posso ainda falar da mais nova aquisição que vai me acompanhar nas próximas viagens e otimizar essa nossa conversa online.

Mas não vou falar de nada disso. Adio nosso papo e quando puder volto aqui. Aliás, deveria estar terminando um trabalho.

Até breve.

2 comentários:

laufer disse...

cara há pouco vc escreveu sobre o monicontro, e eu me lembrei de uma das melhores historinhas de todos os tempos.
"O gato mia, o cachorro late, o macaco pula. E vivam as balas bilula!!!"

ahahhahaha, GENIAL!

Renato Mahalo disse...

fiquei curioso pra saber qual é esse gadget de comunicação online =D